RSS
Jornalismo, freelancing, social media... e as estórias por detrás de tudo isto. Por Patrícia Raimundo

Mercado de trabalho ou mestrado?

É uma questão que assalta qualquer recém-licenciado em jornalismo: agora arrisco seguir para o mercado de trabalho ou devo partir para um mestrado? Como qualquer decisão, esta é pessoal e intransmissível. E há até quem consiga fazer as duas coisas ao mesmo tempo.

Lembro-me que na altura em que terminei o curso a polémica estava bem viva e talvez a maioria dos meus colegas tenha optado por continuar os estudos. Muito por culpa da redução de um ano nas licenciaturas com a reforma de Bolonha, grande parte dos recém-licenciados ficou com a ideia de que em breve as licenciaturas não teriam qualquer valor e só quem tivesse um mestrado poderia conseguir um trabalho no competitivo mundo da comunicação social.

Aprender nunca é de mais, é certo, mas muitas vezes sinto que se descura a experiência (que só se adquire trabalhando efectivamente) a favor da formação, que muitas vezes nem é a mais adequada ao caminho que se quer seguir. Na altura não fiz o mestrado e não me arrependo disso, apesar dos altos e baixos do meu percurso profissional. Penso voltar a estudar, mas para já o mestrado não está nos meus planos, muito menos um na área da comunicação. Tenho para mim que as formações mais curtas e intensivas (pós-graduações, seminários...), em outras áreas de estudos, podem fazer muito mais por um jornalista que pretende especializar-se ou melhorar os seus skills do que propriamente um mestrado.

Sobre isto, vale a pena ler o artigo Do I really need a master's in journalism?, de Kristi Carter, no site Suite101.

5 comentários:

Pat disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fátima disse...

Olá, Patrícia.
Tenho acompanhado o teu blogue. Tem-se tornado muito útil. Faço algumas peças como freelance, mas neste momento também estou a trabalhar, e a tirar um mestrado. A verdade é que também concorri a um mestrado em cultura e novas tecnologias para me especializar numa área, mas sinto falta da experiência de que falas. Entretanto soube que a FCSH vai lançar uma pós-graduação em jornalismo multiplataforma, juntamente com a IMPRESA, e que se segue para um estágio profissional na IMPRESA no fim da pós-graduação. Pareceu-me interessante e até me inscreveria, se não estivesse já no mestrado.
Fátima Casanova

Pat disse...

Obrigada em dose tripla, Fátima!Primeiro porque deste conta que havia um problema com os comentários aqui no blog, depois porque acompanhas o Estórias e, por último, por teres partilhado a tua experiência. :)

Feitos os agradecimentos, também pensei candidatar-me à pós-graduação. É uma óptima inciativa, mas,apesar de o estágio remunerado acabar por cobrir uma parte do valor, para mim a propina é demasiado alta para os bolsos de uma jornalista freelancer(5.000 euros).

Fátima disse...

Olá, Patrícia.

De nada, ora essa :) Gosto do teu blog. Chamou-me à atenção logo no início, vejo-o como um Ponto Média em "ponto pequeno", um bom blog de dicas de jornalismo para quem está a começar a carreira - e explicado por quem está a viver a experiência, que só melhora os conteúdos.

Pois, o valor também é alto para mim, seria complicado ter o dinheiro para dar à partida, apesar da promessa do estágio profissional, que permite recuperar parte do investimento.
É pena que não existam mais iniciativas destas, para bolsos mais apertados :)

Pat disse...

Sim, o Ponto Média é A inspiração óbvia :) Mas o blog do Granado já é de outro campeonato ;)

Comecei a ler cada vez mais blogs sobre jornalismo, freelancing, new media... e comecei a aperceber-me como me fazia falta organizar aquilo que ia aprendendo, ao mesmo tempo que partilhava experiência, dicas, conhecimento e, por outro lado, divulgava o meu trabalho. :)

Fico contente que o blog também te esteja a ajudar. Em breve conto convidar algumas pessoas para fazer um post no Estórias sobre a sua própria experiência e nessa altura quero falar contigo! ;)

Pat disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fátima disse...

Olá, Patrícia.
Tenho acompanhado o teu blogue. Tem-se tornado muito útil. Faço algumas peças como freelance, mas neste momento também estou a trabalhar, e a tirar um mestrado. A verdade é que também concorri a um mestrado em cultura e novas tecnologias para me especializar numa área, mas sinto falta da experiência de que falas. Entretanto soube que a FCSH vai lançar uma pós-graduação em jornalismo multiplataforma, juntamente com a IMPRESA, e que se segue para um estágio profissional na IMPRESA no fim da pós-graduação. Pareceu-me interessante e até me inscreveria, se não estivesse já no mestrado.
Fátima Casanova

Pat disse...

Obrigada em dose tripla, Fátima!Primeiro porque deste conta que havia um problema com os comentários aqui no blog, depois porque acompanhas o Estórias e, por último, por teres partilhado a tua experiência. :)

Feitos os agradecimentos, também pensei candidatar-me à pós-graduação. É uma óptima inciativa, mas,apesar de o estágio remunerado acabar por cobrir uma parte do valor, para mim a propina é demasiado alta para os bolsos de uma jornalista freelancer(5.000 euros).

Fátima disse...

Olá, Patrícia.

De nada, ora essa :) Gosto do teu blog. Chamou-me à atenção logo no início, vejo-o como um Ponto Média em "ponto pequeno", um bom blog de dicas de jornalismo para quem está a começar a carreira - e explicado por quem está a viver a experiência, que só melhora os conteúdos.

Pois, o valor também é alto para mim, seria complicado ter o dinheiro para dar à partida, apesar da promessa do estágio profissional, que permite recuperar parte do investimento.
É pena que não existam mais iniciativas destas, para bolsos mais apertados :)

Pat disse...

Sim, o Ponto Média é A inspiração óbvia :) Mas o blog do Granado já é de outro campeonato ;)

Comecei a ler cada vez mais blogs sobre jornalismo, freelancing, new media... e comecei a aperceber-me como me fazia falta organizar aquilo que ia aprendendo, ao mesmo tempo que partilhava experiência, dicas, conhecimento e, por outro lado, divulgava o meu trabalho. :)

Fico contente que o blog também te esteja a ajudar. Em breve conto convidar algumas pessoas para fazer um post no Estórias sobre a sua própria experiência e nessa altura quero falar contigo! ;)